Autoperdão

Bem este texto vem com atraso e será bem curto, e sabem porque? Porque decidi perdoar-me, ser humana e perceber o meu limite…

Confesso têm sido dias desafiantes, sem razão aparente cai numa espiral de ansiedade, pois é também me acontece, não sou de ferro. Não somos máquinas, mas vivemos tantas vezes como tal, decidi parar e avaliar, estava a sobrecarregar-me e isso estava tirar-me do meu centro…

Decidi escolher fazer umas coisas e não outras, e isto foi ainda mais difícil, mas hoje estou aqui para dizer que me perdoo, pois percebi que me estava perder nas minhas próprias palavras e por vezes é mesmo necessário falhar uns dias e avaliar aquilo que realmente estamos a fazer.

A vida é um equilíbrio entre dar e receber, e ser e fazer, e eu pergunto-te: Estas só a dar ou só a receber? Estás só a fazer ou só ser?

Para e pensa, qual é o teu caminho e escolhe sem pesos no peito. Tu não és uma máquina e quem não percebe isso não deve fazer parte da tua vida!

Foto de Karsten Winegeart no Unsplash

Eu hoje estou aqui para te dizer que me perdoo e que irei falhar sempre que sentir que o meu corpo me pede para parar, e está tudo bem ás vezes precisamos mesmo de uns instantes para SER e não estarmos sempre no FAZER.

Por isso perdoa-te, não sejas tão exigente contigo, escolhe aquilo que podes e não podes fazer e permite-te ter o teu tempo para Ti, para Seres e te Conheceres, porque mais ninguém o fará por Ti.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s