Autoperdão

Bem este texto vem com atraso e será bem curto, e sabem porque? Porque decidi perdoar-me, ser humana e perceber o meu limite…

Confesso têm sido dias desafiantes, sem razão aparente cai numa espiral de ansiedade, pois é também me acontece, não sou de ferro. Não somos máquinas, mas vivemos tantas vezes como tal, decidi parar e avaliar, estava a sobrecarregar-me e isso estava tirar-me do meu centro…

Decidi escolher fazer umas coisas e não outras, e isto foi ainda mais difícil, mas hoje estou aqui para dizer que me perdoo, pois percebi que me estava perder nas minhas próprias palavras e por vezes é mesmo necessário falhar uns dias e avaliar aquilo que realmente estamos a fazer.

A vida é um equilíbrio entre dar e receber, e ser e fazer, e eu pergunto-te: Estas só a dar ou só a receber? Estás só a fazer ou só ser?

Para e pensa, qual é o teu caminho e escolhe sem pesos no peito. Tu não és uma máquina e quem não percebe isso não deve fazer parte da tua vida!

Foto de Karsten Winegeart no Unsplash

Eu hoje estou aqui para te dizer que me perdoo e que irei falhar sempre que sentir que o meu corpo me pede para parar, e está tudo bem ás vezes precisamos mesmo de uns instantes para SER e não estarmos sempre no FAZER.

Por isso perdoa-te, não sejas tão exigente contigo, escolhe aquilo que podes e não podes fazer e permite-te ter o teu tempo para Ti, para Seres e te Conheceres, porque mais ninguém o fará por Ti.

Foca-te no Bem, e o Resto Vêm

Sabias que nosso cérebro têm maioritariamente circuitos negativos, por isso é bem mais fácil ver tudo pela má perspetiva… Cabe a nós mudarmos o nosso cérebro e começarmos a formar cada vez mais circuitos positivos!

Quantos de nós não caem na tentação da reclamação, reclamar é sempre mais fácil do que encarar o problema, e contra mim falo, este é um processo difícil de reverter, ainda dou por mim a cair nesse erro muitas vezes, mas é possível mudar e criar uma nova perspetiva aos poucos, e começar a lutar contra estes circuitos negativos que levam sempre a nossa mente para o mal!

Como ressignificar a nossa perspetiva daquilo que nos acontece:

  1. Quando deres por Ti a entrar na espiral de negatividade, leva a tua atenção ao que o teu Ego te diz. Por exemplo: “Só comigo”, “Corre-me tudo mal hoje”, “Já sabia que não ia correr bem”, “Não sei fazer nada”…
  2. Depois de perceberes as mensagens do Ego é hora de perceberes os porquês para ressignificares aquela situação. Por exemplo: “Porque é que isto está a acontecer comigo?”, “O que eu preciso de ver através desta situação?”, “O que preciso de mudar em mim para melhorar?”, “O que preciso de mudar no meu plano de ação para que isto corra melhor?”…
  3. Quando respondes aos porquês, começas a perceber com mais clareza, o que essas situações que vês como menos boas na tua vida te querem mostrar sobre ti e sobre aquilo que tens que mudar e podes começar a ressignificar as tuas experiências, vivências e a Ti Próprio.

Essas situações tem o propósito de nos ensinar algo sobre nós, sobre o nosso propósito evolutivo como Seres de Luz, temos que passar por certas provações e experiências para realmente conseguirmos ver quem somos e o que precisamos de mudar em nós para sermos melhores Seres de Luz…

Por isso desafio-te a olhares para cada reclamação, situação ou experiência com um olhar amoroso, de descoberta da verdade que está por de trás! E além disso, sentires gratidão por cada passo no caminho, pois todos os passos são valiosos e dão-nos tanto para crescer se soubermos agradecer e contemplar a sua beleza!

Foto de MARK ADRIANE no Unsplash

Foca-te no Bem, e o Resto Vêm

Se tens pelo menos uma destas eventos da lista na tua Vida, já podes agradecer e trabalhar os teus circuitos positivos!

  • Tenho um teto
  • Tenho pelo menos 3 refeições por dia
  • Tenho saúde
  • Tenho um emprego
  • Tenho uma família que me apoia e cuida de mim
  • Tenho possibilidade de contemplar a natureza
  • Tenho possibilidade de me exercitar
  • Posso ver o nascer ou por-do-sol
  • Posso sentir o vento e ouvir a sua voz
  • Prático o meu autocuidado
  • Estou rodeada de pessoas que me amam
  • Gosto de cuidar dos outros e não me esqueço de mim
  • Vivo a minha verdade
  • Dou-me tempo para Ser
  • Dou-me tempo para Fazer
  • Sei que nem tudo é perfeito, mas eu posso lutar e mudar tudo na energia do Amor
  • Amo o que faço

A tua Perspetiva pode Mudar a tua Vida!

Lê também: 5 Práticas de Relaxamento

Resgata o teu Poder Pessoal

Hoje gostava de te falar do Poder Pessoal, este não é um ato egoísta, egocêntrico ou de superioridade é apenas um ato de verdade e amor por Ti Próprio!

Por muitos anos escondi o meu brilho, falei baixinho, fui aquilo que os outros queriam que eu fosse, deixei que a minha verdade e sabedoria interna ficassem escondidas… Isto começou a provocar-me dores enormes do meu lado esquerdo da barriga, problemas gástricos diziam os médicos, hoje sei que essas dores são pela repressão que estava a exercer sobre o meu poder pessoal feminino, não me permitia explorar a sombra, a espiritualidade e a intuição…

Desde que percebi isso essas dores quase que desapareceram e quando aparecem são muito mais subtis e suportáveis, sei que ainda tenho arestas a limar, partes a curar e muito que me firmar… Mas hoje permito-me viver o meu Poder Pessoal, a minha verdade e o meu sentir!

O teu Poder Pessoal reside no Chakra do Plexo Solar, um pouco a cima do teu umbigo, este é o teu Sol Central é caracterizado pelo Fogo, para além do Poder Pessoal este chakra é responsável ainda pela gestão de emoções e por isso mesmo muitas vezes não nos basta atingir esse poder para o equilibrar, pois ele pode ser influencia pelas nossas emoções e pelas dos outros…

No entanto ao desenvolveres o teu Poder Pessoal, ficará mais fácil de gerires as tuas emoções e também de controlares a absorção das energias externas, e é por isto que é tão importante resgatar o nosso Poder Pessoal, pois é a partir daqui que Tu sabes quem és, do que és capaz e consegues também respeitar melhor os outros, porque Poder não significa exercer influencia, mas sim guiar o outro a até ao seu próprio empoderamento.

O Poder Pessoal vem de dentro, por isso não importa as tuas formas, a tua religião, os teus estudos, a tua raça, pois ele é algo que é teu, é o puro sentir do Ser, é saberes quem és e dizeres com toda a confiança “EU SOU”.

Resgata o teu Poder Pessoal

Algumas formas de te conectares e resgatares o teu Poder Pessoal:

  • Meditações e ativações do plexo solar, de forma a poderes perceber os bloqueios, vozes sabotadoras e crenças limitadoras que tens guardadas em Ti.
  • Começa a definir-te, escreve quem és no momento presente, tudo aquilo que sintas que Tu És e podes perceber aquilo que te limita e implementar mudanças.
  • Trabalhar a tua autoestima, amor-próprio e confiança, pois estes são pontos importantes para saberes confiar em Ti e no teu Poder.
  • Aprende a escolher e a ouvir a tua verdade, toma decisões por Ti e com responsabilidade.
  • Enfrenta os desafios da vida de cabeça erguida, deixando de lado a vitimização, tudo tem um propósito maior, tudo aquilo que nos acontece serve para nos guiar e fazer aprender algo novo.
  • Tem força de vontade para levar os teus sonhos, desejos e verdade para a frente, o teu Poder está dentro de Ti e tu podes escolher usá-lo.

Algo muito importante que gostava de te chamar atenção, não adianta trabalhares o teu plexo solar, se ainda não trabalhas-te os chakras inferiores a ele, ou seja, o resgate do teu Poder Pessoal só acontece na sua plenitude, quando já trabalhas-te as tuas raízes, a tua segurança e enraizamento, assim como as tuas águas, emoções e criatividade.

Este é um processo de avanços e recuos, a cura e equilíbrio é um processo para vida, hoje pensamos que está tudo curado e amanhã percebemos que temos que recuar e curar algo que ficou esquecido algures, por isso não é imediato, mas sim constante!

EU SOU

Lê Também: Tu és Divino

Honra a Tua Ancestralidade

Há algum tempo que sentia no meu coração em fazer um protejo mais profundo para a Cura Interna de cada um de nós, e a ideia de trabalhar com a Ancestralidade, veio de eu própria ter feito este processo e ter descoberto tanto sobre mim através dos meus Ancestrais, e também porque para regressarmos a nossa verdadeira casa, a alma, temos que começar pelas fundações, pelas raízes que nos deram origem…

Muitas coisas que temos em nós são apenas repetições de situações não resolvidas pelos nossos ancestrais, que nos são passados através do nosso DNA e que se não curamos, ressignificamos ou fechamos irão permanecer nas matrizes kármicas da nossa família!

Por isso é tão importante o trabalho com os Ancestrais, para percebermos os nossos próprios bloqueios através deles, quais as histórias deles que são parecidas com as nossas e que as doenças são repetidas… Mas quando nós tomamos consciência desses bloqueios, é mais fácil de desprender as correntes e curar-nos no Amor e sabedoria Divina!

Podes saber mais sobre este tema no vídeo Honra a tua Ancestralidade é um pequeno resume de tudo isto, e nesta Jornada iremos aprofundar e ressignificar a nossa Ancestralidade.

Através de Ti curas os teus Ancestrais e às Gerações Vindouras

Honra a Tua Ancestralidade

Será uma jornada de 10 dias de 7 a 17 de Setembro de 2020, completamente On-line:

  • Iremos ter uma fase de iniciação com um vídeo sobre o tema e uma meditação mais simples, para começarmos a sentir os nossos Ancestrais e conectarmo-nos melhor com eles.
  • Seguidamente teremos duas meditações mais profundas uma de consciencialização dos bloqueios, dores, repetições… E a outra da Cura, da quebra das correntes kármicas e ressignificação da experiência dos nossos Ancestrais e da nossa.
  • E por fim teremos a meditação da celebração, onde honraremos os nossos Ancestrais e nós próprios.
  • Será ainda feito um ritual muito simples para possibilitar a integração do mesmo na nossa vida.

Por isso teremos então: 1 Vídeo, 4 Meditações e 1 Ritual, no entanto isto é um processo muito intuitivo e qualquer coisas a mais que sinta ser importante de vos transmitir irei fazê-lo, assim como caso existam dúvidas especificas irei estar sempre disponível para as retirar e vos ajudar melhor no processo.

Se quiserem entrar neste projeto, peço-vos que me enviem mensagem privada através das minhas redes sociais ou e-mail, para podermos falar melhor e dar-te mais informações.

Se realmente queres mergulhar comigo neste assunto, peço-te compromisso e fé.

O compromisso é para fazeres todos os dias este processo comigo, durante os 10 dias da nossa Jornada estares presente, as meditações terão no máximo 20 minutos, por isso irei tomar apenas 30 a 45 minutos do teu dia, isto dependerá do tempo que tu necessitas para integrar e sentir aquilo acontece na meditação!

A fé é sobretudo em Ti e no processo, tens que acreditar e querer realmente sentir, integrar e mudar todos esses padrões kármicos, e Tu podes fazê-lo porque és um Ser Divino, repleto de sabedoria, eu sou apenas uma guia nesse caminho de descoberta, no entanto o caminho é sempre feito por Ti.

Vamos voltar a Casa, vamos construí-la pelas fundações, vamos conhecer-nos melhor e Honrar aqueles que nos deram Vida!

Eu estarei aqui para te Guiar e te levar pela mão, mas tu tens todas as capacidades em Ti para fazer o Caminho e curar as Feridas!

Com Amor

5 Dicas para Lidares com a Ansiedade

A ansiedade sempre foi algo que desde cedo desenvolvi, no entanto fui sempre conseguindo controlá-la de alguma forma, nem que fosse atirar para trás das costas ou evitá-la…

Com o tempo percebi que esse atirar para trás das costas e evitar a situação só estavam a piorar tudo, chegai a desenvolver ataques de pânico e fases mais complicadas em termos psicológicos! Se tu sofres de ansiedade é muito importante perceberes o motivo dela, se é só aquele frio na barriga que podes controlar e combater, ou se realmente é algo mais sério que deve ser visto e trabalhado por um especialista.

A ansiedade pode manifestar-se por nervosismo, medo, apreensão e preocupação, é por isso uma manifestação do Ego, para nos proteger dos perigos, mas o problema é quando quase tudo é considerado um perigo e de repente tudo nos acelera, perturba e nos deixa perdidos…

Um dos maiores motivos pelos quais a ansiedade afeta a grande maioria das pessoas, é porque nós Seres Humanos acreditamos que podemos controlar tudo e esse controlo faz-nos estar sempre em estado de alerta e quando algo não corre exatamente como o projetado é o suficiente para acreditarmos que está tudo contra nós!

Por isso deixo-te 5 dicas para lidares com a ansiedade de forma simples, no entanto quando o teu problema é mais profundo deves sempre procurar ajuda.

Foto de youssef naddam no Unsplash

5 Dicas para Lidares com a Ansiedade

  1. Identifica de onde vêm a tua ansiedade: É algo pontual numa situação especifica? Causa-te medo e bloqueia a tua vida? Será que podes substituir essas crenças e pensamentos?
  2. Tu não controlas tudo, começa a perceber que só podes controlar o que tu próprio fazes e a maneira como vês o mundo, o que os outros fazem diz respeito a eles tu podes tentar ajudar a que eles sejam melhores, mas eles têm a sua própria Ser e o livre arbítrio para escolher por eles.
  3. Controla a tua mente, isto sim tu podes controlar, vigia os teus pensamentos, sentimentos e crenças, são eles que muitas vezes estão enraizados em nós e são os responsáveis por aquilo que vemos e pela maneira como reagimos.
  4. Respira, muitas vezes quando me sinto mais ansiosa faço várias inspirações e expirações lentas, também podes introduzir na tua rotina uma prática meditativa para te acalmar e conseguires ter um melhor controlo da tua mente.
  5. Sê tu Próprio, muitas vezes deixamos que os medos, angustias, ideais e crenças dos outros sejam as nossas, para sermos aceites e melhor compreendidos, no entanto isto leva-nos a um afastamento da nossa verdade, o que nos faz sentir perdidos e cada vez mais ansiosos por não nos conhecermos a nós próprios.

Aprende que nem tudo pode ser controlado, apenas podes controlar aquilo que fazes com aquilo que tens!

Sugestões sobre este tema:

Exercício e o Respeito pelo teu Corpo

Hoje trago-te um tema diferente, mas que para mim faz todo o sentido numa vida mais consciente, o cuidado da mente só é completo quando tratamos do nosso corpo, que é a nossa Casa neste plano!

O nosso equilíbrio depende muito do cuidado destas duas vertentes em nós, e confesso que só mais recentemente percebi isso, sempre fui a miúda que odiava educação física, era a última em praticamente tudo… Isto fez com que desde cedo, desistisse um pouco deste cuidado! O mais próximo de um desporto que chegai a praticar foi a natação, mas com escola e falta de tempo acabai por desistir também. Então quando entrei para a faculdade tive muito tempo sem praticar nada, ainda tentava aqui e ali qualquer coisa, mas acabava por desistir novamente.

No entanto, o meu despertar mostrou-me que precisava de me cuidar de uma forma geral, foi aí que comecei a encarar o exercício de outra forma, não sou uma “atleta” estou bem longe disso foi muito tempo sem fazer nada, por isso é normal que demore tempo, este é um processo de respeito e de conhecimento do nosso próprio corpo, das suas limitações, da sua capacidade e da sua evolução.

O exercício físico é muito mais que correr, saltar ou nadar, ele pede-nos um respeito por nós próprios, pois nem sempre estamos prontos, existem dias que temos que descansar e respeitar o estado da nosso Corpo… Por isso não treino todos os dias, por isso não treino sempre com a mesma intensidade, por isso respeito quando o meu corpo me pede descanso!

Hoje sei distinguir a preguiça, de um corpo cansado. Hoje o meu corpo sente a necessidade de se mexer e preciso mesmo de uns momentos para me exercitar, nem que seja uma caminhada, 20 ou 30 minutos de exercício cardiovascular ou muscular!

Exercício e o Respeito pelo teu Corpo

Se tu, tal como eu tinha, tens muitas dificuldades em fazer exercício vou deixar-te algumas dicas:

  • Se estás a começar vai aos poucos, quando decides começar logo com tudo é muito provável que te desmotives, pelas dores e cansaço extremo, por isso começa por treinos curtos e caminhadas, para começares a habituar o teu corpo aos poucos.
  • Para quem está a começar também é importante arranjares alguém que treine contigo, seja um pequeno grupo ou até só uma pessoa, isto vai fazer com que te comprometas verdadeiramente e acaba por ser mais divertido, com o tempo ganhas o habito e acabas por começar a treinar sozinho também e arranjar a tua própria motivação, mas no início é sempre importante ter alguém que nos apoie ou esteja a querer o mesmo que nós.
  • Começa a entender o teu ciclo, esta é para as mulheres, durante o nosso ciclo menstrual temos dias em que estamos mais frágeis e cansadas, e esses são os dias que devemos descansar, geralmente são os dias da menstruação e um ou dois dias antes dela chegar, podes descansar ou optar por pequenas caminhadas.
  • Conhece o teu corpo, percebe se são dores musculares provocadas pelo exercício ou algo mais que deves descansar para não provocar uma lesão, é preferível parares uns dias do que seres forçado a parar por muito mais tempo.
  • Vais começar a perceber uma evolução na tua forma física e podes desafiar-te mais, contudo cuidado para não caíres no erro de perderes o respeito pelo teu corpo e acabares por desistir por estares a realizar demasiado esforço.
  • Treinar em casa: tens vários vídeos no Youtube gratuitos, mas caso queiras algo mais já existem subscrições de aulas online, quanto ao material basta um tapete, umas garrafas e/ou garrafões de água e tens os teus próprios pesos, depois os teus degraus podem ser o teu step, ou então podes usar uma cadeira ou aqueles escadotes com dois degraus mais estáveis.
  • Motiva-te com músicas bem mexidas que te façam querer mexer o corpo, podes até fazer treinos de dança livre ou zumba para te divertires, enquanto te mexes.
  • Define um horário e os dias em que vais fazer exercício, para que nada te estrague o plano, no entanto já me aconteceu por algum motivo não conseguir naquele dia e naquela hora, seja por algum imprevisto ou por não me sentir bem, então tento sempre aceitar a situação e adiar para o dia seguinte ou para outra hora.
  • Foca-te no teu bem-estar e não no teu peso ou aspeto, é óbvio que serão beneficiados, no entanto leva tempo, não é imediato, e a nossa cede e pressa de resultados leva-nos a desistir… Por isso começa a focar-te no meu bem-estar, no facto de não teres tantas dores, de te mexer mais facilmente, de te sentir com mais energia e saúde.

O mais importante é respeitares o teu Corpo e criares o hábito, depois disso acredita fazer exercício começa a ser necessário para equilibrares melhor as tuas energias, a tua mente e teu corpo!

Pode ser simples, leve e com Amor e Respeito por ti Próprio

Lê também: Casa

O Feminino e o Masculino

Na sociedade patriarcal em que vivemos, existe uma separação do feminino e do masculino, mas por acaso sabiam que cada um de nós tem dentro de Si estas duas forças?

Pois bem todos nós temos um lado feminino e um lado masculino, tanto as mulheres como os homens! Parece estranho, não é? Mas todos nós temos estes dois lados a um nível energético, porque eles não podem viver separados, eles completam-se, o seu desequilibro leva-nos a uma expressão acerbada de um deles e repressão do outro, o que pode provocar diversos problemas.

Começando por explicar cada um dos lados, para conseguirem perceber o que os desequilíbrios podem provocar.

Lado Masculino:

  • Lado direito ou Lado Yang.
  • Retrata o dia e o Sol.
  • Representa a vontade, liderança, ação e intelecto.

Lado Feminino

  • Lado esquerdo ou Lado Yin.
  • Retrata a noite e a Lua.
  • Representa o espírito, intuição, sentimentos e emoções.

*Em pessoas canhotas, o Lado Feminino é do lado Direito e o Lado Masculino é do lado Esquerdo.

Foto de Shane Rounce no Unsplash

A partir da descrição podemos ver que estas duas energias são opostas, no entanto sem uma não existiria a outra, por exemplo sem o dia não existiria a noite… Por isso é muito importante mantê-las equilibradas dentro de nós, pois se estas estiverem desequilibradas será difícil equilibrar o nosso restante sistema energético e protegermos a nossa energia vital.

Falando um pouco de mim, apesar da intuição que poderia sentir, sempre senti a necessidade de racionalizar tudo, nunca gostei de mostrar os meus sentimentos e dores… Isto começou a provocar-me dores do meu lado esquerdo, umas provocadas por uma queda e outra sem causa aparente! Sei que ainda tenho um caminho longo para percorrer no reencontro do meu feminino, no entanto já pude descobrir que a causa da minha dor profunda e sem causa aparente, era a não expressão do meu verdadeiro Eu, foi o inicio de um caminho pelo desconhecido em mim e a libertação do meu Poder!

Na sociedade em que vivemos nós mulheres somos muitas vezes chamadas a sermos mais masculinas, pois o feminino é encarado como o mais frágil e desde cedo fugimos da nossa feminilidade, para além disso o nosso ciclo não é respeitado e temos de viver na ciclicidade masculina. Quanto aos homens são levados a acreditar que a masculinidade é nunca demonstrar fraqueza, não podem sentir emoções e devem sempre ser racionais e não intuitivos, porque o sexto sentido é das mulheres e isso feria a sua masculinidade!

Tudo isto tem nos levado a um esgotamento, a um cansaço e a uma incompreensão mútua das nossas limitações e de cada um dos lados… Um equilíbrio das nossas forças masculinas e femininas é essencial para percebermos melhor os nossos bloqueios e aquilo que nos levou às dores e sintomas físicos, foram anos de distorção, repressão e mentiras que nos levaram a separação das forças que temos que conjugar em nós com aqueles que nos rodeiam, para podermos evoluir em conjunto!

Felizmente estamos a despertar para a necessidade de olharmos mais para dentro e ver de onde vem cada parte de nós, por isso peço-te fica atento e atenta ao teu masculino e feminino, eles precisão de estar em equilíbrio para o teu próprio equilíbrio e prosperidade.

Escolhe perceber qual é o lado que tens expresso mais ou reprimido, o porquê, o que isso provoca na tua vida, quais as atitudes que detectas serem de cada um dos teus lados?

O Segredo está em saber equilibrar cada um dos Lados e não escolher apenas um!

Lê também: 4 Formas de Protegeres a tua Energia

Autoconhecimento

O autoconhecimento é sobre ti, mas permite-te expandir para o nós… Muitos de nós achamos isto uma parvoíce, pois claro que eu me conheço! Mas na realidade eu acredito que a maioria de nós não se conhece a fundo, pois podes conhecer a superfície, mas não as entranhas!

Sempre fui calada com medo de falar, e sempre pensei “Isto é meu, é da minha personalidade”, a verdade é que muitas vezes quando não me sinto confortável ainda sou essa pessoa… Mas através do autoconhecimento pude perceber que afinal não é personalidade, mas sim bloqueios e medos reprimidos que não permitem a expressão do meu verdadeiro Eu.

Este processo possibilitou-me perceber que afinal isso não faz parte de mim, é apenas uma crença que me limita e então agora dei a permissão a mim mesma para lutar contra ela e me libertar! É claro que não é de um dia para o outro que de repente tudo muda, alias não acredito nas coisas dessa forma sequer, sei que é um caminho, mas já pude ver muita coisa que mudou em Mim, apenas pela precessão de que afinal aquilo não era real.

E tu o que é que acreditas que é só personalidade? O que é tens a certeza que é teu, e que te limita de seguir em frente?

Foto de Bekir Dönmez no Unsplash

Pois bem, o autoconhecimento pode ser praticado de diversas formas:

  • Leitura de livros, textos e artigos;
  • Escrita consciente;
  • Ouvir ou ver podcasts, músicas, vídeos e filmes;
  • Meditação guiada;
  • Meditação em silêncio;
  • Trabalho com os chakras ou mente;
  • E o simples ato de sentir o nosso corpo e mente.

No entanto isto só é eficaz se nos comprometermos em chegar fundo e em ouvir as mensagens que a nossa Alma nos dá. Este é um trabalho de intuição, de saberes que é aquele o motivo, o porque ou a resposta que tanto pedias, trata-se de confiares na saberia do teu Ser mais puro e deixares que ele te guie e mostre o caminho, por isso não serão respostas fáceis e diretas, é uma jornada para toda a tua vida, pois há sempre algo que muda que se transforma ou desvia.

É um processo que requer tempo, o tempo do Fazer e do Ser, primeiro lês o livro, depois paras e pensas como isso ressoa em ti e o que desperta. Se nada volta a ler, a ouvir aquela música ou vídeo, e depois volta a parar e medita ou relaxa simplesmente, e é nestes momentos de relaxamento que vais poder sentir as mensagens, as respostas e como desbloqueares o teu potencial.

Na base de tu isto reina o Amor, é preciso guardares uma compaixão enorme por tudo o que vais encontrar, e perceberes que tudo teve um propósito, pois tudo o que acontece é para a tua melhor evolução, enquanto consciência divina. Vais encontrar muita dor reprimida, muita magoa a ser curada contigo e com os outros, muita coisa que te prende e nem sabias que existia.

Este é um processo de cura e de empoderamento, e tu podes segui-lo, basta abrires a tua mente e responsabilizares-te pela mudança! Tudo é possível, quando te comprometes a mudar a forma como vês a vida!

“É no saber do Ser que mora a Sabedoria Divina”

Lê também: Não permitas que o Medo te Bloqueie

União

Este é um tema forte, que Nova Era nos traz! Como podemos nós estar unidos? Mas afinal, não temos que competir e ser melhores que os outros?

Pois vivemos numa visão materialista, onde nos focamos apenas em nós e acreditamos que temos que lutar com todos, para poder ser os melhores… Vivemos separados, em constante competição, a maldade é maior que o amor, e muitas vezes em vez de nos apoiarmos ainda puxamos o tapete uns aos outros!

E eu pergunto-te PORQUÊ? Porque é que não podemos ser os melhores naquilo que fazemos, sem ter que destruir o outro? Porque é que temos que criticar o outro só para nos sentirmos melhores? Porque é que continuamos a alimentar a diferença? Porque é que continuamos a construir hierarquias, que fazem dos outros inferiores ou superiores a nós?

Este não é o caminho, o caminho é a UNIÃO! É percebermos que a senhora da limpeza é tão importante como o gerente, ou que eu posso ser boa numa área que existem milhares de pessoas, no entanto somos todos diferentes e com capacidades singulares, o que faz com que todos sejamos necessários e nos completemos.

Uns sem os outros não seriamos nada, não teríamos nada, não haveria nada! Um grande empresário não seria nada sem os seus empregados, uma grande mãe ou pai não o seriam sem os seus filhos, um bom profissional não seria nada sem os seus clientes e um bom professor não seria nada sem os seus alunos…

A humanidade precisa de entender que a evolução não está na competição, guerra ou disputa, mas sim na UNIÃO de forças, de singularidades, de diferentes perspetivas e crenças.

Cada um de nós veio a este mundo para evoluir na sua essência, e ao vivermos num mundo onde acreditamos que temos que ser os melhores em tudo, começamos a perder essa mesma essência que nos caracteriza e na qual viemos evoluir. E a partir daqui tudo perde o sentido, não sabemos o que estamos aqui a fazer, quem somos ou o que procuramos de verdade!

Por isso a União é muito mais que unir as forças, é também a viragem para o aproveitamento dos dons de cada um de nós na sua plenitude. Porque não temos que ser os melhores em tudo, mas sim naquilo que nos apaixona, sabendo sempre que podem existir milhares com mesmo dom, no entanto somos nós que o tornamos único e cada um de nós se completa!

Foto de Wylly Suhendra no Unsplash

Vamos unir-nos para vencer a separação, pois somos todos necessários, todos temos um propósito maior de evoluir na bondade, verdade e amor, e por isso vou dar-te alguns conselhos para vigiares e alterares a separação que ainda mora em Ti, dando cada vez mais espaço para a União entrar!

  • Não compitas pelo melhor posto, cargo ou categoria social, mas evolui em Ti Próprio para seres a tua melhor versão a cada dia, o teu único ponto de comparação és Tu Próprio.
  • Descobre os teus Dons, conhece-te, ouve-te, dá-te um tempo de silencio todos os dias para saberes quem realmente és e onde queres chegar.
  • Deixa de querer ser bom em tudo, acredito que o conhecimento não ocupa lugar e estar em constante aprendizagem é ótimo, no entanto se apenas nos esforçarmos naquilo que é mais difícil para nós, nunca iremos ser capazes de expressar os nossos Dons na sua plenitude.
  • Vive e evolui nas tuas paixões, naquilo que mais gostas de fazer na tua vida e que te traz a felicidade, onde o tempo passa de forma leve e saborosa. E podes explorar mais esse teu lado, aprendendo mais e mais sobre essa área e o que ela representa em Ti e para Ti.
  • Começa a vigiar os teus pensamentos e atitudes no dia-a-dia, vê onde ainda surgem estes sentimentos de separação, tais como: a competição, o desrespeito da individualidade do outro, se sentes necessidade de dizer algo a alguém para te sentires melhor contigo próprio e apenas causas magoa nos outros, se respeitas e tens a mesma atitude com todos os teus colegas/amigos/família, pois não é os estudos, posto, dinheiro ou classe social que define cada um deles.
  • Começa a observar como cada Ser deste mundo faz a diferença, como cada um mantém esta roda a girar de uma forma única e perfeita na sua imperfeição.
  • Permite-te integrar a União, pois é a hora de vivermos os nossos Dons sabendo que nos completamos como Seres Divinos, e que cada um de nós pode conviver e progredir juntos!

“Quando cada um se compromete com a sua parte, o Mundo fica melhor! Pois somos biliões de consciências que se influenciam mutuamente, e quando aplicarmos a mudança em nós ela vai reverberar no outro!”

Lê também: Todas as Vidas Importam

Não permitas que o Medo te Bloqueie

Decidi vir falar-te de Medo, porque é um assunto que entendo muito bem, mas primeiro quero desmistificar um pouco do seu propósito na nossa vida.

O Medo é alimentado pelo Ego, e eles não são dois vilões, apenas nos querem proteger… O Ego guarda as experiências que considera traumáticas ou dolorosos, ou as crenças e formas de pensar dos que nos rodeiam, e tudo isto se não for integrado, questionado e analisado pelo nosso verdadeiro Eu, passa a ser expresso em nós.

E até podemos ter medos que são saudáveis, que despertam o nosso instinto de sobrevivência, como sabermos que não podemos saltar de uma ponte, ou colocarmo-nos a frente de um carro em andamento… No entanto o Medo desmedido, pode bloquear-nos, levar-nos a estados de depressão ou ansiedade tal que, ficamos congelados no mesmo lugar com medo de sair para a vida…

Vou falar de mim, sempre fui muito medricas, hoje sei que foi dos estímulos que tive em criança que me levaram a ter medo de tudo e mais alguma coisa, especialmente de me expressar e de falhar… Sempre senti um medo enorme de falar, de ser julgada pelo que dizia, do que iam pensar de mim, muitas vezes não me sentia suficiente para falar mesmo sabendo a resposta, apenas ficava calada. Eu não queria falhar, para que não confirmassem que eu não era suficiente, tal como eu me sentia.

Agora posso dizer que sou suficiente e se falhar levanto-me como sempre fiz, mas agora com mais garra ainda, as falhas fazem parte do percurso e são a melhor forma de evoluir e de perceber qual é o real caminho. Decidi falar mesmo com voz a tremer, porque eu sou mais forte que o medo, porque ele não comanda mais a minha vida, porque eu quero transmitir a mensagem que afinal nós conseguimos tudo!

Todos nós podemos mergulhar a fundo no nosso medo e perceber a sua origem… Todos nós podemos dizer-lhe que somos mais fortes que ele e que queremos viver, porque somos nós que comandamos a nossa mente e a nossa vida.

Dou-te em seguida algumas dicas, para conseguires controlar o teu medo, em casos extremos aconselho um apoio especializado, visto que por vezes as perguntas que são feitas por um psicólogo podem mostrar rapidamente qual a fonte do problema.

Foto de Sammie Vasquez no Unsplash

Não permitas que o Medo te Bloqueie

  1. Identifica o teu Medo
  2. Descobre a sua Origem e Porquê
  3. Percebe se é algo teu ou que a sociedade a tua volta te influenciou a sentir
  4. Trabalha com o teu Medo, sempre que sentires diz-lhe que és mais forte que ele e que ele não te controla, respira lentamente, faz algo que gostes e que te ajude a ultrapassar esse momento, se sentires pede a proteção de alguém que confies um Santo, uma pessoa que já não nesta dimensão, ou até do Arcanjo Miguel que nos liberta dos Medos e Bloqueios.
  5. E aos poucos podes perceber que ele vai perdendo a força, até pode estar lá, mas tu já começas a ser capaz de o controlar.

Ter medo não é infantil, é humano, todos nós o temos e não devemos ter vergonha de o dizer! Pois escondendo, apenas iremos aumentá-lo em nós e criar cada vez mais um ponto fraco que nos suga, por isso fala sempre com alguém diz-lhe o que sentes, existe sempre alguém que nos pode ouvir, compreender e ajudar a sair desse lugar de angustia e sofrimento.

Tu és Suficiente, Tu podes controlar a tua Vida, Tu mereces ser Feliz

Lê também: Ferro