5 Práticas de Relaxamento

Hoje trago-te um texto leve para relaxares um pouco da correria, da realidade e da loucura que vai lá fora!

Muitas vezes só queremos um momento para nós, para nos ouvirmos e ouvirmos o universo, hoje decidi trazer-te 5 práticas de relaxamento que costumo fazer, para me conectar comigo e com o universo e para sossegar a mente.

5 Práticas de Relaxamento

1 – Meditar

Há uns anos que tentava meditar, mas nunca conseguia criar o hábito, a minha mente saltitona não conseguia sossegar e eu começava a pensar que não era capaz de chegar a essa quietude interna.

Há uns tempos percebi que meditar não é desligar e sair para fora, meditar é acolher aquilo que nos vêm a mente sem julgar e vir para dentro, o que me acontecia antes é que ficava muito frustrada por me surgirem pensamentos, isto levava ao surgimento de cada vez mais pensamentos, muitos de autocrítica e inferioridade em relação a mim…

Mas hoje venho te dizer, meditar não é ausência de pensamentos, pelo contrário vêm muitos, alguns bastante importantes e outros que devem ser acolhidos e deixados ir com suavidade, para não entrarmos na espiral de culpa e não merecimento.

Ao iniciares uma rotina meditativa viram muitos pensamentos pouco importantes como: “tenho que ir fazer o almoço”, “tenho que ir lavar o carro”, “tenho que levar o cão a rua”, “tenho que ir dar banho aos miúdos”… Mas acredita aos poucos vais treinando a tua mente inquieta a sossegar, e isso irá permitir a abertura do teu canal sagrado entre o céu e a terra e as mensagens de Luz começaram a chegar, por isso não desistas, o treino irá permitir-te uma maior quietude, mas haverá sempre pensamentos.

Um bom começo pode ser a Meditação – Foco na Respiração, é uma meditação curtinha feita por mim, para te iniciares em dois pontos importantes da meditação a tua própria respiração e presença no aqui e agora.

2 – Observar

Gosto muito de observar especialmente a natureza, ela tem mensagens lindas e divinas para nos transmitir. A cada sopro do vento, a cada passarinho a cantar, a cada árvore e animal que nela habita.

Podes observá-la da tua janela, ou dando caminhadas em consciência e conexão com a mesma, isto irá estimular também a tua conexão com a tua divindade e verdade interna.

Outra forma de observar é ler ou observar histórias e situações para perceber a diversidade que existe no mundo, por vezes ao ouvirmos ou lermos certas histórias podemo-nos identificar com ela ou perceber que a nossa realidade é bem mais fácil que aquilo que pensamos.

Algo muito importante é observares-te a ti próprio, olhares te ao espelho ou observares o teu interior as tuas dores, as tuas feridas, as tuas cicatrizes, as tuas vitórias, a tua beleza individual, a casa que sustenta essa alma, amando-a, acolhendo-a e cuidando-a.

3 – Escrever

Esta é uma das minhas grandes terapias, tanto para tentar passar informação, como para exprimir as minhas emoções.

Talvez não saibas, mas uma das páginas deste Blogue começou por ser uma maneira de expressar a dor que senti em determinado momento da minha vida (Pedaços de Ti). Depois da morte da minha Mãe, decidi prestar-lhe uma homenagem e comecei a escrever-lhe todos os meses, era uma maneira de remover aquela dor e hoje vejo que era um momento de pura conexão com o seu espírito amoroso. Por vezes ainda lhe escrevo, agora em forma de amor e reconhecimento, mas acredita esta pode ser uma poderosa maneira de te descobrires e reinventares.

Escreve as magoas, o que te atormenta e prende, e através desses textos podes ver a forma de mudar e volta a escrever. Depois convido-te a escreveres as bênçãos, os agradecimentos e a felicidade, pois estes sentimentos geram abundância e quando expressos são a chave para abrires o peito em amor e gratidão pelas pequenas coisas da vida.

4 – Ouvir Música

Sempre adorei música e desde que descobri que o som é um grande potenciador da limpeza da alma, tenho cada vez mais procurado músicas poderosas que abrem o nosso campo energético à cura e equilíbrio.

Muitas vezes quando me sinto mais em baixo, ou sem energia como se algo estivesse fora do sítio, permito-me ouvir algumas musicas que me equilibram e trazem paz.

Algumas músicas que te sugiro: Passarinho – Rainer Scheurenbrand; Ave Maria – Sounds of Ashana; Cuatro Vientos – Danit; Remember – Omkara; Now we are free – Gladiador.

5 – Banhos conscientes

Este é um processo que faço a pouco tempo, mas que se tem revelado muito transformador, a água é uma poderosa forma de nos purificar é um dos elementos divinos da natureza, sempre que sinto aquele stress e desequilíbrio permito-me tomar um banho consciente.

Consiste em intuir que tudo aquilo que não me pertence ou que não me faz mais falta seja limpo pela água, podes fazê-lo em banhos em casa, em banhos de mar ou de rio. Toda a água tem esse poder, basta intuíres e acreditares no seu poder.

Depois destes banhos sinto-me revigorada e leve, não é preciso todo um ritual, basta intuir, acreditar, estar presente naquele momento e sentir a água a levar tudo.

🙏 Mãos Juntas Emoji

Questiona

O mundo em que vivemos está cheio de crenças e leis, deixadas por outros, alguns nem conhecemos, mas seguimos sem questionar porque socialmente é esse o nosso dever, seguir sem questionar, sem pensar e sem refilar…

Eu acredito que existe um Deus/Deusa, eu acredito que somos suas sementes e sua parte, eu acredito que dentro de cada um de nós existe a divindade, que apenas pode ser vivida na verdade e no amor.

No Dia da Mãe senti estas palavras dentro de mim “Sagrado é dar a Vida”, e isso fez-me refletir nos padrões que existem… Na religião muitas vezes se fala do pecado que é a sexualidade e “que o pecado tem que sair”, isto fez-me perceber que segundo estas crenças já somos culpados à partida, somos todos frutos do pecado.

Mas não, não é nada disso, não somos culpados, nem somos frutos do pecado. Somos corajosos por querer encarnar na matéria e curar as nossas feridas, querer evoluir a partir de um corpo que nos transforma! Então porque é que sempre ouvimos que Deus condenava o sexo? Porque desde sempre era o homem a falar, era o homem a culpar-nos pela nossa própria existência, para poder exercer o seu controlo sobre a nossa individualidade, para poder criar a separação, o ódio e o julgamento…

Deus ou como lhe queiram chamar, não têm a culpa de que as religiões estejam cheias de dogmas e maldade, porque não é Ele que lá está, mas sim o Ego e a cede de poder e controlo do homem, o controlo pela culpa, pela separação e pela superioridade!

Temos que questionar, temos que pensar e temos que buscar dentro de nós a semente que Ele nos deixou! Essa semente leva-nos à verdade e ao seu verdadeiro amor. E não, não há um Deus castrador e castigador, ele vibra no AMOR e não na dor e na culpa!

A que saber distinguir a vontade do Divino da vontade do Homem que apenas quer controlo sobre nós e separação… Questiona e leva LUZ às sombras, busca em Ti todas as respostas e verás a verdade e o Divino.

Foto de Altınay Dinç no Unsplash

Questiona, acredita e lembra-te Tu és semente!

Lê também: Tu és Divino

Tu és Divino

O divino está dentro, dentro de ti e dentro de todos nós…

A divindade está em cada um nós, mas muitas vezes todas as tuas máscaras não te permitem vivê-la! Fala-se muito de espiritualidade e ela nada mais é do que vivermos o nosso divino, não há macumbas, não há vestes especificas, um Deus específico ou uma forma de vida mais correta…

Ser divino é ser real, é viver na verdade da tua própria essência e brilhares sem ofuscares os outros! Não é oculto está em ti, e em todos nós, a espiritualidade é autoconhecimento, verdade, gratidão e aceitação.

Acho que muitas vezes confundimos conceitos, criamos caixas e tentamos colocar cada um na sua, mas na realidade ser espiritual não tem roupa, género, raça, religião, crenças, ou um publico específico. Não é apenas a igreja que define a tua espiritualidade, tu também és um ser divino que deve ser lido, escutado e sentido, não é as vestes brancas ou negras que definem a tua energia boa ou má, não é a tua forma de viver ou de alimentação que definem o quão sabes a mais que os outros!

Primeiro que tudo para chegares a tua divindade é preciso fazeres um caminho por ti próprio, dentro de ti para ti, o caminho pode ser longo e difícil, mas não existe uma receita sem ser o amor e a compaixão. Dentro de ti tens toda a dor, a tua e a dos outros, uma dor que vai ser difícil de reviver mas que vais ter que aceitar, porque a dor pode ser transformada em dom!

O dom da aprendizagem, do crescimento e da luz. Podes pedir que alguém te guie, mas o caminho tem que ser feito apenas por ti. Reviver e aceitar tudo aquilo que não és, todas as máscaras que colocaste, toda a dor que não te permitiste sentir para realmente poderes chegar a quem és de verdade!

Tu és Divino

Encontra as respostas no teu interior e aprende a aceitar, a agradecer, a amar e a não oprimir! Podes ouvir os outros, mas não te deves mover segundo eles, mas sim segundo o que o teu coração te diz… Sabendo sempre que somos todos diferentes, e a nossas fases e experiências podem ser distintas, no entanto estamos todos unidos e fazemos todos parte do mesmo universo, por isso todos podemos ser o que realmente queremos.

Ser divino é seres Real!

Lê também: E-book Reconectar