O Feminino e o Masculino

Na sociedade patriarcal em que vivemos, existe uma separação do feminino e do masculino, mas por acaso sabiam que cada um de nós tem dentro de Si estas duas forças?

Pois bem todos nós temos um lado feminino e um lado masculino, tanto as mulheres como os homens! Parece estranho, não é? Mas todos nós temos estes dois lados a um nível energético, porque eles não podem viver separados, eles completam-se, o seu desequilibro leva-nos a uma expressão acerbada de um deles e repressão do outro, o que pode provocar diversos problemas.

Começando por explicar cada um dos lados, para conseguirem perceber o que os desequilíbrios podem provocar.

Lado Masculino:

  • Lado direito ou Lado Yang.
  • Retrata o dia e o Sol.
  • Representa a vontade, liderança, ação e intelecto.

Lado Feminino

  • Lado esquerdo ou Lado Yin.
  • Retrata a noite e a Lua.
  • Representa o espírito, intuição, sentimentos e emoções.

*Em pessoas canhotas, o Lado Feminino é do lado Direito e o Lado Masculino é do lado Esquerdo.

Foto de Shane Rounce no Unsplash

A partir da descrição podemos ver que estas duas energias são opostas, no entanto sem uma não existiria a outra, por exemplo sem o dia não existiria a noite… Por isso é muito importante mantê-las equilibradas dentro de nós, pois se estas estiverem desequilibradas será difícil equilibrar o nosso restante sistema energético e protegermos a nossa energia vital.

Falando um pouco de mim, apesar da intuição que poderia sentir, sempre senti a necessidade de racionalizar tudo, nunca gostei de mostrar os meus sentimentos e dores… Isto começou a provocar-me dores do meu lado esquerdo, umas provocadas por uma queda e outra sem causa aparente! Sei que ainda tenho um caminho longo para percorrer no reencontro do meu feminino, no entanto já pude descobrir que a causa da minha dor profunda e sem causa aparente, era a não expressão do meu verdadeiro Eu, foi o inicio de um caminho pelo desconhecido em mim e a libertação do meu Poder!

Na sociedade em que vivemos nós mulheres somos muitas vezes chamadas a sermos mais masculinas, pois o feminino é encarado como o mais frágil e desde cedo fugimos da nossa feminilidade, para além disso o nosso ciclo não é respeitado e temos de viver na ciclicidade masculina. Quanto aos homens são levados a acreditar que a masculinidade é nunca demonstrar fraqueza, não podem sentir emoções e devem sempre ser racionais e não intuitivos, porque o sexto sentido é das mulheres e isso feria a sua masculinidade!

Tudo isto tem nos levado a um esgotamento, a um cansaço e a uma incompreensão mútua das nossas limitações e de cada um dos lados… Um equilíbrio das nossas forças masculinas e femininas é essencial para percebermos melhor os nossos bloqueios e aquilo que nos levou às dores e sintomas físicos, foram anos de distorção, repressão e mentiras que nos levaram a separação das forças que temos que conjugar em nós com aqueles que nos rodeiam, para podermos evoluir em conjunto!

Felizmente estamos a despertar para a necessidade de olharmos mais para dentro e ver de onde vem cada parte de nós, por isso peço-te fica atento e atenta ao teu masculino e feminino, eles precisão de estar em equilíbrio para o teu próprio equilíbrio e prosperidade.

Escolhe perceber qual é o lado que tens expresso mais ou reprimido, o porquê, o que isso provoca na tua vida, quais as atitudes que detectas serem de cada um dos teus lados?

O Segredo está em saber equilibrar cada um dos Lados e não escolher apenas um!

Lê também: 4 Formas de Protegeres a tua Energia

Tu és Divino

O divino está dentro, dentro de ti e dentro de todos nós…

A divindade está em cada um nós, mas muitas vezes todas as tuas máscaras não te permitem vivê-la! Fala-se muito de espiritualidade e ela nada mais é do que vivermos o nosso divino, não há macumbas, não há vestes especificas, um Deus específico ou uma forma de vida mais correta…

Ser divino é ser real, é viver na verdade da tua própria essência e brilhares sem ofuscares os outros! Não é oculto está em ti, e em todos nós, a espiritualidade é autoconhecimento, verdade, gratidão e aceitação.

Acho que muitas vezes confundimos conceitos, criamos caixas e tentamos colocar cada um na sua, mas na realidade ser espiritual não tem roupa, género, raça, religião, crenças, ou um publico específico. Não é apenas a igreja que define a tua espiritualidade, tu também és um ser divino que deve ser lido, escutado e sentido, não é as vestes brancas ou negras que definem a tua energia boa ou má, não é a tua forma de viver ou de alimentação que definem o quão sabes a mais que os outros!

Primeiro que tudo para chegares a tua divindade é preciso fazeres um caminho por ti próprio, dentro de ti para ti, o caminho pode ser longo e difícil, mas não existe uma receita sem ser o amor e a compaixão. Dentro de ti tens toda a dor, a tua e a dos outros, uma dor que vai ser difícil de reviver mas que vais ter que aceitar, porque a dor pode ser transformada em dom!

O dom da aprendizagem, do crescimento e da luz. Podes pedir que alguém te guie, mas o caminho tem que ser feito apenas por ti. Reviver e aceitar tudo aquilo que não és, todas as máscaras que colocaste, toda a dor que não te permitiste sentir para realmente poderes chegar a quem és de verdade!

Tu és Divino

Encontra as respostas no teu interior e aprende a aceitar, a agradecer, a amar e a não oprimir! Podes ouvir os outros, mas não te deves mover segundo eles, mas sim segundo o que o teu coração te diz… Sabendo sempre que somos todos diferentes, e a nossas fases e experiências podem ser distintas, no entanto estamos todos unidos e fazemos todos parte do mesmo universo, por isso todos podemos ser o que realmente queremos.

Ser divino é seres Real!

Lê também: E-book Reconectar