Meu anjo

Dezoito meses sem ti, mas contigo…

Hoje faz 2 anos do dia em que soubemos que havia algo errado contigo e hoje faz também 1 ano e meio que te perdi!

No entanto hoje, mais que nunca sei que estás aí, que és um anjo que desceu a Terra com missão de curar as nossas feridas passadas e presentes, despertas-te em mim os meus dons através da dor da tua perda, foi através da tua cura que me estou a curar e a encontrar.

No dia em que te disse em conversa de alma, que não tinhas culpa de nada as correntes quebraram, vi-te a subir mais e mais em Luz, confesso que nesse momento tive medo de que essa distância te levasse para longe também. Mas com o tempo percebi que afinal ainda te tornaste mais presente e forte na minha vida, percebi que eras um dos meus anjos e guias, percebi que cuidavas do meu lado emocional e feminino, que me estás a guiar na cura de todos os bloqueios e medos.

Um dia numa meditação deste-me a mão, pude senti-la era mesmo a tua, voltamos a falar sem palavras apenas com Luz, uma Luz que inundou o meu coração e me fez ter a certeza no caminho, que me fez ter coragem para seguir e ser a minha verdade.

Tu meu Anjo és o meu despertar, a minha guia de Luz e uma da minhas maiores mestres na vida, no amor e na verdade do Ser.

Uma das maiores provas do teu amor são os teus corações, a tua primeira grande mensagem foi aquele sorriso (Texto – Mensagens), estas tuas demonstrações de amor sinto-as cada vez com mais força nos últimos tempos começaram em nós, as tuas filha e neta, e estão a estender-se a todos aqueles que nos são próximos.

No dia dessa foto decidi apanhar pedras à beira mar, as pedras que ele nos dá, e qual foi o meu espanto que em menos de nada tinha 4 corações perfeitos na mão e quando chegai à toalha ainda tinha um pequenino em cima dela, são estes pequenos sinais que nos tens dado que mantinham a minha certeza da tua presença, e agora sei e agora sinto-te em mim e comigo.

Anjo da Guarda minha companhia, Guarda a minha Alma de noite e de dia.

Engraçado esta é uma oração que me faz lembrar de ti, porque foste tu que me ensinaste e era aquela que gostava mais de rezar contigo, agora percebo o porque, agora sei que és um deles.

Meu Anjo

Amo-te Mãe

Gratidão por todas as dádivas, as em vida e as depois dela!

Cuidar

Quinze meses, sem ti mas contigo…

O verbo cuidar nunca foi tão falado como nos últimos tempos, temos que cuidar uns dos outros e de nós próprios. Temos médicos, enfermeiros, assistentes operacionais, bombeiros e até policias a cuidar dos doentes e temos um mundo de outras profissões necessárias para que não nos falte nada, desde os empregados dos supermercados e mercados, transportadores, assim como os que produzem os nossos alimentos e bens de primeira necessidade e quem mantém tudo limpo e funcionar para que não nos falte o essencial… Um muito obrigado a todos estes guerreiros!

Mas cada um de nós tem este poder de cuidar, porque mesmo em casa, estamos a cuidar dos que não podem estar… Por isso apenas depende de nós sermos cuidadores de nós e do próximo e fazer o que é certo neste momento.

Sempre gostei de ajudar os outros, mas nunca me vi como cuidadora… Até que nos dias mais difíceis da doença alguém me disse: “A Margarida é uma cuidadora, cuida dos outros e está a esquecer-se de si, cuide de si, chore permita-se chorar.” Nesse momento desabei em lágrimas, e talvez tenha chorado muitas das mágoas daquilo que não tinha chorado até então.

E chorar também é cuidar, cuidar da nossa alma… Porque chorar não é só tristeza, muitas vezes é libertação!

Ao longo destes quinze meses tenho vindo a perceber que esse será um dos meus propósitos, cuidar, dos outros e de mim, de nós. De dar ao mundo o melhor que posso ser, que posso fazer! Permitam-se ouvir os vossos verdadeiros chamamentos, permitam-se ser o melhor para vocês e para o mundo, somos todos uma parte necessária e única, para esta roda da vida…

Obrigado Mãe teres sido a nossa cuidadora e por me deixares descobrir a cuidadora que existe dentro de mim!