Exercício e o Respeito pelo teu Corpo

Hoje trago-te um tema diferente, mas que para mim faz todo o sentido numa vida mais consciente, o cuidado da mente só é completo quando tratamos do nosso corpo, que é a nossa Casa neste plano!

O nosso equilíbrio depende muito do cuidado destas duas vertentes em nós, e confesso que só mais recentemente percebi isso, sempre fui a miúda que odiava educação física, era a última em praticamente tudo… Isto fez com que desde cedo, desistisse um pouco deste cuidado! O mais próximo de um desporto que chegai a praticar foi a natação, mas com escola e falta de tempo acabai por desistir também. Então quando entrei para a faculdade tive muito tempo sem praticar nada, ainda tentava aqui e ali qualquer coisa, mas acabava por desistir novamente.

No entanto, o meu despertar mostrou-me que precisava de me cuidar de uma forma geral, foi aí que comecei a encarar o exercício de outra forma, não sou uma “atleta” estou bem longe disso foi muito tempo sem fazer nada, por isso é normal que demore tempo, este é um processo de respeito e de conhecimento do nosso próprio corpo, das suas limitações, da sua capacidade e da sua evolução.

O exercício físico é muito mais que correr, saltar ou nadar, ele pede-nos um respeito por nós próprios, pois nem sempre estamos prontos, existem dias que temos que descansar e respeitar o estado da nosso Corpo… Por isso não treino todos os dias, por isso não treino sempre com a mesma intensidade, por isso respeito quando o meu corpo me pede descanso!

Hoje sei distinguir a preguiça, de um corpo cansado. Hoje o meu corpo sente a necessidade de se mexer e preciso mesmo de uns momentos para me exercitar, nem que seja uma caminhada, 20 ou 30 minutos de exercício cardiovascular ou muscular!

Exercício e o Respeito pelo teu Corpo

Se tu, tal como eu tinha, tens muitas dificuldades em fazer exercício vou deixar-te algumas dicas:

  • Se estás a começar vai aos poucos, quando decides começar logo com tudo é muito provável que te desmotives, pelas dores e cansaço extremo, por isso começa por treinos curtos e caminhadas, para começares a habituar o teu corpo aos poucos.
  • Para quem está a começar também é importante arranjares alguém que treine contigo, seja um pequeno grupo ou até só uma pessoa, isto vai fazer com que te comprometas verdadeiramente e acaba por ser mais divertido, com o tempo ganhas o habito e acabas por começar a treinar sozinho também e arranjar a tua própria motivação, mas no início é sempre importante ter alguém que nos apoie ou esteja a querer o mesmo que nós.
  • Começa a entender o teu ciclo, esta é para as mulheres, durante o nosso ciclo menstrual temos dias em que estamos mais frágeis e cansadas, e esses são os dias que devemos descansar, geralmente são os dias da menstruação e um ou dois dias antes dela chegar, podes descansar ou optar por pequenas caminhadas.
  • Conhece o teu corpo, percebe se são dores musculares provocadas pelo exercício ou algo mais que deves descansar para não provocar uma lesão, é preferível parares uns dias do que seres forçado a parar por muito mais tempo.
  • Vais começar a perceber uma evolução na tua forma física e podes desafiar-te mais, contudo cuidado para não caíres no erro de perderes o respeito pelo teu corpo e acabares por desistir por estares a realizar demasiado esforço.
  • Treinar em casa: tens vários vídeos no Youtube gratuitos, mas caso queiras algo mais já existem subscrições de aulas online, quanto ao material basta um tapete, umas garrafas e/ou garrafões de água e tens os teus próprios pesos, depois os teus degraus podem ser o teu step, ou então podes usar uma cadeira ou aqueles escadotes com dois degraus mais estáveis.
  • Motiva-te com músicas bem mexidas que te façam querer mexer o corpo, podes até fazer treinos de dança livre ou zumba para te divertires, enquanto te mexes.
  • Define um horário e os dias em que vais fazer exercício, para que nada te estrague o plano, no entanto já me aconteceu por algum motivo não conseguir naquele dia e naquela hora, seja por algum imprevisto ou por não me sentir bem, então tento sempre aceitar a situação e adiar para o dia seguinte ou para outra hora.
  • Foca-te no teu bem-estar e não no teu peso ou aspeto, é óbvio que serão beneficiados, no entanto leva tempo, não é imediato, e a nossa cede e pressa de resultados leva-nos a desistir… Por isso começa a focar-te no meu bem-estar, no facto de não teres tantas dores, de te mexer mais facilmente, de te sentir com mais energia e saúde.

O mais importante é respeitares o teu Corpo e criares o hábito, depois disso acredita fazer exercício começa a ser necessário para equilibrares melhor as tuas energias, a tua mente e teu corpo!

Pode ser simples, leve e com Amor e Respeito por ti Próprio

Lê também: Casa

Todas as Vidas Importam

Acredito que o nosso mundo está em mudança, acredito que muita coisa terá que mudar para podermos tornar este mundo num lugar mais bonito e melhor!

Os recentes acontecimentos nos Estados Unidos da América vieram levantar aquele véu que nos incomoda, e apesar de falado em pleno século XXI continua a acontecer… Se calhar devíamos começar por nós, mudar a nossa própria atitude quanto a este assunto, todos somos contra, mas todos fazemos aquelas piadas que é só na brincadeira, aquele comentário inocente, contra mim falo e sei que tenho que avaliar a minha atitude!

Esquecemo-nos que as nossas crianças ouvem e pensam que é tudo normal, e assim começa a crescer este ódio, a desigualdade e a maldade! Esquecemo-nos que por dentro somos todos iguais, que a cor não define os atos, que a cor não define a maldade ou bondade, que a cor não define nada…

Todas as Vidas Importam

Pensamos que em Portugal não existe esta desigualdade, mas ela está cá talvez não tão violenta, mas está cá um exemplo disso é no Metro em Lisboa, assisti várias vezes aos revisores a fazem a revista apenas a pessoas de cor, a mim nunca me foi pedido o passe, nem fui abordada para confirmar nada!

Existe o estigma que as pessoas negras são os maus da fita, mas na realidade existem tantos brancos a roubar como negros, existem tantos assassinos brancos como negros ou até mais! Como em tudo existem maus e bons, mas fomos nós que criamos estes rótulos, porque fizemos muitos acreditarem que tinham que ser assim, o grau de maldade não é definido pela cor, mas sim pelo coração!

Obrigamos uma raça inteira a tornar-se rígida como uma pedra, a ter que se afirmar na Força e não no Amor, depois de anos de escravatura, discriminação e injustiça. Juntos podemos mudar esta realidade, podemos acabar com esta desigualdade, depende de cada um de nós explicar aos que nos rodeiam que a maldade vem de dentro, e não da cor, e que a maldade só pode ser vencida com Amor e não com a Separação, temos que nos unir e amarmo-nos pelas nossas diferenças e igualdades!

Somos todos seres humanos a viver na matéria, somos todos iguais por dentro, todos temos alma, todos temos coração, todos podemos ser o que quisermos sem rótulos, todos podemos ser o AMOR e a VERDADE, todos nascemos no bem e todos juntos fazemos a diferença!

Somos todos filhos da Mãe Terra, somos todos irmãos mesmo tendo diferentes tons de pele, diferentes raças, diferentes ideias ou religiões!